Indy500 2010

Mike Conway, Indy500, 30/05/10

Mike Conway, Indy500, 30/05/10

A transmissão

Estava na frente da tv desdas 13h20, só que inventei de zapear e parei num canal que mostrava uma receita de fetuccine com frango à indiana; quando lembrei da corrida já passava das 13h45 [mas valeu a pena, a receita parece deliciosa]. Alguém estava terminando de cantar America the Beautiful e o narrador Téo José confundiu com God Bless America, que foi executada em seguida e ele disse que estavam tocando outra vez. Tudo bem.

Téo José é um narrador OK – na minha opinião, fica entre o Celso Miranda e o Luciano do Valle: embora ele torça muito para os pilotos brasileiros, de vez em quando se lembra que existem outros correndo e até traz algumas informações não relacionadas exclusivamente aos brasileiros. Outro ponto positivo é que ele não é mesquinho com o tempo cedido para o comentarista e o repórter de campo. Nem com o tempo, nem com o respeito.

O comentarista e ex-piloto Felipe Giaffone foi quem deu o tom mais profissional, com informações de bastidores e opinião baseada em experiência e conhecimento [e não baseadas em torcida]. Ele disse, por exemplo, que o fato da tv norte-americana reprisar o acidente do Mike Conway era um bom sinal, porque eles não mostram as imagens quando o piloto está muito ferido ou quando não têm certeza da gravidade do estado do piloto. E ele tinha razão, embora o acidente tenha sido chocante Conway teve apenas uma fratura na perna.

* “Apenas” comparado com o que podia ter acontecido, devido à espetacularidade do acidente [v. no Youtube].

Continue lendo

Domingueiras

Minha religião? Eu sou gatólico, e você?

Minha religião? Eu sou gatólico, e você?

Imagem: I can has cheezburger?

Tem as Curtinhas [& outros nomes] da Mônica no Crônicas Urbanas.
Tem a Semana do Rato da Cristine no Rato de Biblioteca.
Tem os Despachos do Frank no IdeiaFix.
Tem as Saturnais do Henderson no Depokafé.
E agora tem também A Semana À Capella da Deborah no Reload.

Receita de canjiquinha da mãe da Adrina. Jurema tá aqui esperneando e se esgoelando.

Tou num raro momento entre livros, acabei os que estava lendo e agora não sei qual eu pego. Tou entre Small Gods e Unseen Academicals, ambos do Pratchett em ebook. Em papel acho que vou começar o combo do tio Shakespeare que saiu pela coleção da Abril, se não for cheio de notas de rodapé quinem o Dom Quixote.

Acho que vou de Unseen Academicals primeiro, por causa da Copa.

Em 2014 o SuperBowl será em NY [blog do Paulo Antunes], eu quero ver uma final debaixo de neve. De vez em quando é legal.

Sonhei que era uma caçadora de nazistas. Prendi uma e ela me disse pra cuidar do meu pé antes que gangrenasse. Acordei logo em seguida com o pé doendo de verdade, mas era o elefante do Nestor deitado em cima dele, esmagando-o.

Sim, Glee tem os números musicais, os artistas convidados, os casaizinhos, mas sabe o que me comove de verdade? A relação da Sue Sylvester com a irmã e a do Kurt com o pai. Sempre me acabo de chorar.

Continue lendo

A Língua Nossa de Cada Dia

Algumas dicas do professor Ivo [só linkar não resolve caus que o site original não mantém as colunas anteriores]:

1. Ninguém repercute nada. O que repercute é a notícia, o fato, o acontecimento; [tem um radialista pedralascadense que a-do-ra repercutir]
2. Nunca entre em negociações junto a fulano ou a sicrano, mas negocie com fulano ou com sicrano;
3. Não diga obrigado você, mas, sim, obrigado a você, eu é que lhe agradeço, de nada; [eu que agradeço, costumo usar]
4. Seja celular ou fone fixo, diga: Estou ao telefone. E não “Estou no telefone” (vai ser difícil alguém entrar dentro do bichinho; da mesma forma, não entre no computador); [culpada! costumo usar 'estou no telefone']
5. Tenha sempre um dó de alguém, e não uma dó; diga a cal, o guaraná, o champanha, trezentos gramas, etc. [essa eu até sei, mas não consigo evitar 'uma dó']
6. Preste sempre atenção ao estudar um processo: cuidado com as agravantes e com as atenuantes;
7. Não diga: Vamos estar atendendo; Vamos estar conversando; Vamos estar oferecendo; Mas: Vamos atender; Vamos conversar; Vamos oferecer. E muito obrigado. Em tempo: Mulher só agradecce dizendo: Obrigada, muito obrigada. Mas pode dizer “o meu muito obrigado”. E tenho dito. [gerundismo, pfuá. e gênero, né? acho engraçado quando alguém diz 'concordo em gênero, número e grau' e quem falou primeiro é de gênero diferente]
8. E mais: Alguém vive à custa dos pais, alguém está em via de se aposentar; não use às custas de, nem em vias de. [ops. culpada]

Coluna do Ivo, 23/05/10.

Copa do Mundo 3 em 1

Doçuras da Stella

Doçuras da Stella - blogdosbolinhos.blogspot.com

Se você não esteve preso numa caverna nos ultimos, sei lá, quatro anos [geez Louise, vamos falar em chavões] deve saber que mês que vem começa a Copa do Mundo de futebol na África do Sul.

Bem, em Ibitinga e no Circuito das Malhas não sabiam: dona mãe esteve lá entre final de abril e meados de maio e não achou nada relativo ao tema pra comprar [será a primeira Copa de sobrinha no Brasil e primeira Copa de sobrinho na vida].

Voltando ao escopo…

Se você é empregado ou empregador, veja quais são seus direitos ou deveres em dia de jogo do Brasil:

Assim, o ato de dispensar o empregado em dias de jogos do Brasil constitui em mera liberalidade do empregador, podendo, até mesmo, determinar o trabalho em tais dias.

Uma alternativa para os empregadores é firmar um acordo com os empregados para que haja a compensação dessas horas, conforme o art. 7º, XIII, da CF e art. 59 da CLT. [Virtual, 25/05/10]

Se você trabalha em banco [agência bancária, quero dizer, não banco de horas - ou de sangue, ou da praça, ou...] a Febraban já tem o esquema pronto:

Caso a partida aconteça às 11h, as agências do interior funcionarão entre 8h e 10h30 e de 13h30 às 15h30, enquanto as localizadas em capitais e regiões metropolitanas devem operar das 8h às 10h30 e das 14h às 16h.

Se o jogo ocorrer às 15h30 valerá o horário das 8h às 14h para atendimento em todas as agências. Os bancos deverão, com antecedência mínima de 48 horas, afixar avisos em suas dependências sobre o horário de atendimento nos dias de jogos. [UOL Esporte, 26/05/10]

Móde vossemecê ficar ao par [ler Rachel de Queiroz dá nisso] na primeira fase os jogos do Brasil serão:

. dia 15/06 às 15h30 contra a Coreia do Norte [terça-feira];
. dia 20/06 às 15h30 contra Costa do Marfim [domingo];
. dia 25/06 às 11h contra Portugal [sexta-feira].

* Horário de Brasília; v. tabela completa no UOL.

Agora, se você vai assistir aos jogos em casa, posso sugerir o acompanhamento alimentício? A Telinha do Blog dos Bolinhos criou esses cupcakes temáticos da foto que ilustra o post, ali em cima. São os Copa-cakes :)

A Doçuras da Stella Corporêichon opera na capital do RJ, mas entrega encomendas via Sedex para todo o Brasil.

Faixa bônus
A Bruna Guerreiro publicou um post pau da vida com a cobertura esportiva da Globo/SporTV lá no blog Quarto Escuro que vale a lida.

Glorious 25th of May / Dia do Orgulho Geek / Dia da Toalha

Hoje comemoramos três datas especiais, conforme o título do post.

O Dia do Orgulho Nerd ou Dia do Orgulho Geek celebra o aniversário da primeira exibição de Guerra nas Estrelas / Star Wars, em 25 de maio de 1977. O evento iniciou-se na Espanha em 2006 e apenas em 2008 espalhou-se pela América.

Direitos e deveres dos nerds

Direitos

1. O direito de ser nerd.
2. O direito de não ter que sair de casa.
3. O direito a não ter um par e ser virgem.
4. O direito de não gostar de futebol ou de qualquer outro esporte.
5. O direito de se associar com outros nerds.
6. O direito de ter poucos (ou nenhum) amigo.
7. O direito de ter o tanto de amigos nerds que quiser.
8. O direito de não ter que estar “na moda”.
9. O direito ao sobrepeso (ou subpeso) e de ter problemas de visão.
10. O direito de expressar sua nerdice.
11. O direito de dominar o mundo.

Deveres

1. Ser nerd, não importa o quê.
2. Tentar ser mais nerd do que qualquer um.
3. Se há uma discussão sobre um assunto nerd, poder dar sua opinião.
4. Guardar todo e qualquer objeto nerd que tiver.
5. Fazer todo o possível para exibir seus objetos nerds como se fosse um “museu da nerdice”.
6. Não ser um nerd generalizado. Você deve se especializar em algo.
7. Assistir a qualquer filme nerd na noite de estréia e comprar qualquer livro nerd antes de todo mundo.
8. Esperar na fila em toda noite de estréia. Se puder ir fantasiado, ou pelo menos com uma camisa relacionada ao tema, melhor ainda.
9. Não perder seu tempo em nada que não seja relacionado à nerdice.
10. Tentar dominar o mundo.

orgullofriki.com

O Dia da Toalha homenageia Douglas Adams, autor da série de livros O Guia do Mochileiro das Galaxias falecido em 2001. A ideia é carregar uma toalha para onde quer que vá, neste dia.

O Guia do Mochileiro das Galáxias faz algumas afirmações a respeito das toalhas.
Segundo ele, a toalha é um dos objetos mais úteis para um mochileiro interestelar. Em parte devido a seu valor prático: você pode usar a toalha como agasalho quando atravessar as frias luas de Beta de Jagla; pode deitar-se sobre ela nas reluzentes praias de areia marmórea de Santragino V, respirando os inebriantes vapores marítimos; você pode dormir debaixo dela sob as estrelas que brilham avermelhadas no mundo desértico de Kakrafoon; pode usá-la como vela para descer numa minijangada as águas lentas e pesadas do rio Moth; pode umedecê-la e utilizá-la para lutar em um combate corpo a corpo; enrolá-la em torno da cabeça para proteger-se de emanações tóxicas ou para evitar o olhar da Terrível Besta Voraz de Traal (um animal estonteantemente burro, que acha que, se você não pode vê-lo, ele também não pode ver você ― estúpido feito uma anta, mas muito, muito voraz); você pode agitar a toalha em situações de emergência para pedir socorro; e naturalmente pode usá-la para enxugar-se com ela se ainda estiver razoavelmente limpa.
Porém o mais importante é o imenso valor psicológico da toalha. Por algum motivo, quando um estrito (isto é, um não-mochileiro) descobre que um mochileiro tem uma toalha, ele automaticamente conclui que ele tem também escova de dentes, esponja, sabonete, lata de biscoitos, garrafinha de aguardente, bússola, mapa, barbante, repelente, capa de chuva, traje espacial, etc, etc. Além disso, o estrito terá prazer em emprestar ao mochileiro qualquer um desses objetos, ou muitos outros, que o mochileiro por acaso tenha “acidentalmente perdido”. O que o estrito vai pensar é que, se um sujeito é capaz de rodar por toda a Galáxia, acampar, pedir carona, lutar contra terríveis obstáculos, dar a volta por cima e ainda assim saber onde está sua toalha, esse sujeito claramente merece respeito. [O Guia do Mochileiro das Galaxias, Douglas Adams, trad. Carlos Irineu, Ed. Sextante]

Douglas Adams Tribute [Fred]

TowelDay.Org

Por fim, o Glorious 25th of May celebra a queda da monarquia e a instauração da República no Universo Discworld, contado pelo escritor Terry Pratchett no livro Night Watch. Neste dia, os cidadãos vestem-se de lilás. Depois que Pratchett foi diagnosticado com o Mal de Alzheimer, fãs passaram a vestir-se de lilás [ou usar um broche de lilás] e contribuir para as pesquisas para a cura do Alzheimer nesta data.

Truth, Justice, Freedom, Reasonably Priced Love, and a Hard-Boiled Egg

Glorious Revolution no L-Space

Thief of Time

Capa do livro

Capa do livro

Cuidado, os Auditores estão de volta! E desta vez o plano deles é malígrino: chega de sutilezas, nada de tentar eliminar as incongruências humanas trocando o Morte por um substituto sem identidade ou apagando o Hogfather. Não, agora eles atacarão a raiz do problema que os impede de gerenciar um sistema de formulários padronizado e organizado, os próprios humanos.

Thief of Time é o 26º volume da série Discworld, do escritor britânico Terry Pratchett. O Mundo Disco navega pelo espaço equilibrando-se no casco da tartaruga interestelar Grande A’Tuin, sobre o lombo de quatro elefantes. Este volume traz de volta o núcleo de personagens de Hogfather: Morte, sua neta Susan Sto Helit, o Morte dos Ratos, o corvo Quoth e Igor. Não sei qual deles. Albert não aparece desta vez, mas temos uma participação especial da Tia Ogg e dos outros quatro Cavaleiros do Apocalipse.

Epa! Eu disse quatro? Mas quatro com o Morte dá cinco, Titia Batata!

É, ninguém se lembra do quinto Beatle, né? Aquele que saiu da banda por causa de “diferenças artísticas” antes que o grupo fizesse sucesso. Pois é, ninguém se lembra de Ronnie Soak também, nem a representação antropomórfica de qual mal ele era [só para lembrar, além de Morte temos Peste, Fome e Guerra].

Nine-tenths of the universe is the knowledge of the position and direction of everything in the other tenth. Every atom has its biography, every star its file, every chemical exchange its equivalent of the inspector with a clipboard. It is unaccounted for because it is doing the accounting for the rest of it, and you cannot see the back of your own head.
Nine-tenths of the universe, in fact, is the paperwork.

Continue lendo

Domingueiras

Amanheci bugada, “na boca o gosto amargo de fel”. Nharg. E o peor é que ontem foi shopa no almoço e na janta. Shopa shopa shopa!

Cohen the Barbarian feelings.

Kuro-chan ficou comigo o tempo todo, enquanto eu passava mal no banheiro. Depois me acompanhou até a cama, sentou no meu pé e ficou ali com cara de “eu tomo conta, pode dormir”.

Helio Castroneves sai na pole da Indy500 semana que vem. É a quarta dele, vou torcer pela quarta vitória no circuito também.

Ô-quei, xeu contar: o único jogador que eu acho fazível na seleção brasileira de soccer é o Daniel Alves.

Soccer, sim. O estádio da abertura da Copa da África num chama Soccer-alguma-coisa? Apois.

[Aquele no Soweto nonde um dos times de rugby da casa venceu um time da Nova Zelândia.]

Falar nisso, inda não assisti Invictus.

O SuperBowl XLV terá transmissão exclusiva do Bandsports [via @ManchaNFL] segundo o esquema de rodízio.


Continue lendo

Brincando com livros [#lesserbooks]

Uma brincadeira no Twitter está fazendo a diversão de muita gente: com a hashtag #lesserbooks, pessoas brincam com tíitulos de livros que provavelmente não chegariam às estantes.

Tem A Clockwork Satsuma, 1983, catch-21, One Day in the Life of Ivan Drago, Apocalyspe Later [tá, é filme, releve]… Meu favorito por enquanto é “Conversations with a Delusional Fantasy of a Supreme Being”.

Minhas contribuições:

. The Golden Protactor
. The Subtle Spoon
. The Amber Bifocal
. Memorial do Capitão Moura
. Assassinato no Expresso 222
. As Alegres Comadres de Itaquera

As possibilidades são infinitas. :)

The Fifth Elephant

Capa do livro

Capa do livro

Quando procurei [e encontrei, eba!] Hogfather na Estante Virtual, no mesmo sebo achei The Fifh Elephant e Thief of Time. Claro que arrecadei o lote.

The Fifth Elephant é o 24º título da série Discworld. Recapitulando: Discworld é um mundo achatado como uma pizza que se equilibra sobre as costas de quatro elefantes que navegam pelo espaço nas costas da tartaruga Grande A’Tuin. Existe uma lenda que diz que uma vez existiu um quinto elefante, mas ele escorregou e caiu, pesado o bastante para separar as terras e erguer montanhas.

Outra lenda diz que os ossos dos elefentes gigantes são feitos de pedras e ferro, e seus nervos de ouro [muito melhor para a condutividade]. A terra onde o quinto elefante acabou soterrado pela poeira dos tempos é rica em rochas, ferro, ouro e, o seu produto de exportação mais valioso, gordura. A gordura é usada para fazer velas.

Percebe as conexões com o que chamamos de mundo real?

Mas espere, ainda há mais!

Continue lendo

Interativa | Cuscuz

Na semana passada a @brunaguerrier comentou tuitada de @cardoso sobre cuscuz doce e me fez *plim*: oba, mais regionalismos.

Eu sou paulista, pra mim cuscuz leva sardinhas, tomates, azeitonas e ovo duro, mãããs em outros lugares cuscuz é doce e leva coco ralado, leite condensado e açúcar.

Então Titia Batata quer saber: de onde teclas e como é o seu cuscuz?